Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Som dos Sentidos ♥

Tudo e mais alguma coisa. E gatos. E revolta.


15
Dez13

Todos os dias, são dias.

Marie C.

Os chapéus de palha, naquelas manhãs de sol no campo a ensinar-me a cavar batatas. Mal sabia pegar na enxada, mas com muita paciência lá me ensinava ela. As pessoas de quem menos esperamos, por vezes são aquelas que deixam mais saudade. Apenas me arrependo de não ter demonstrado mais o amor que em mim viva por ela. As grandes mulheres existem e são elas boas mãe para sempre. No coração ficou aquela dor de saber que muitas vezes a raiva foi mais forte que o respeito. Na memória e no mesmo coração onde vive o arrependimento, ficam os Natais passados à lareira, onde toda a família se juntava a brincar ao pinhão e a contar histórias de traquinices juviais. Ficam aquelas tardes de Inverno, que se prolongavam até as 9 da noite , a ouvir histórias da juventude e de vida ,onde havia sempre uma moral e uma risada. Ficam os passeios sempre com zanguinhas e amuos típicos. Ficaram aqueles ensinamentos como fazer ponto cruz, cavar batatas e plantar cebolas. É claro que ficam aquelas festas de família e jantares de Domingo ocasionais , onde a presença era fundamental. A saudade é aquela porta do fundo, onde vamos sempre ter . O fundamental é que aprendi assim que nem tudo é para sempre e cada momento é um momento para a vida. Ela foi uma mulher viva, ela foi uma mulher cheia de graça . Ela foi a mulher que deu amor a quem me deu amor a mim. Uma mãe para a vida, onde por vezes sinto a presença . Todos os dias me lembro dela ? Não, nem todos. Mas naqueles em que a saudade de casa bate em mim, sim , nesses momentos eu lembro-me dela. Nunca com uma lágrima, mas sim com uma saudade que sabe bem. De relembrar a bravura e o amor. As chamadas que duravam 4 minutos , mas que traziam amor divino e gargalhada. Todos os dias do meu tempo de criança a correr de bicicleta para a casa dela. Hoje não é o seu aniversário, nem tão pouco o aniversário da sua morte. Não é um dia triste, nem tão pouco um dia que relembre pessoas que já foram na nossa vida. Hoje é um dia como outro qualquer, em que relembrei com muita saudade que fazes falta para unir a família que se quebrou assim que foste. Não é preciso haver um dia especial para te relembrar, porque qualquer dia é um dia óptimo para dizer que te amei e te amo.

Com saudade, para ti avó, que sei que estás ai a olhar por mim 


1 comentário

Comentar post

Sobre mim:

bl photo Sem Ttulo_zps5faztibk.png

▻Nortenha
▻24 anos
▻Mundo da Lua
▻Confusa q.b.

Este blog pode conter vestigios de gatinhos, flores, ciência e ironia.

Um blog que fala de tudo,mas no fim não diz nada.

Deixa-me uma mensagem: